As Dores nas Costas e a Qualidade de Vida
As Dores nas Costas e a Qualidade de Vida
A HÉRNIA DE DISCO E O BICO DE PAPAGAIO SÃO OS PRINCIPAIS PROBLEMAS ENFRENTADOS QUANDO O ASSUNTO É COLUNA
As dores nas costas são uma das maiores queixas da população brasileira, muito comum tanto entre o público jovem como em pessoas de idade mais avançada. Na maioria dos casos, as dores trazem mudanças no estilo de vida, com redução de movimentos e atividades, comprometendo a qualidade de vida.
Muitas são as patologias que podem acometer a sua coluna e muitas também são as dúvidas.
Duas destas patologias são muito graves e costumam causar muita confusão: a hérnia de disco e o bico de papagaio (osteofitose).
As hérnias discais são mais frequentes nas regiões lombar e cervical da coluna, porque essas são áreas mais expostas ao movimento e que suportam maior carga.
A hérnia de disco lombar é uma patologia de origem mecânica que atinge os discos. No interior do disco existe uma substância chamada de núcleo, esse núcleo tem a consistência de creme dental.
O desgaste gradativo do disco faz com que esse núcleo “vaze” para fora e quando isso acontece ele vai se chocar contra os nervos da coluna, isso faz gerar a dor da hérnia de disco, e como os nervos da coluna lombar descem para as pernas o paciente pode sentir irradiações para as pernas.
Os sintomas gerais das hérnias lombares são: dor na região lombar, fisgadas nas costas, câimbras noturnas, irradiação para as pernas, formigamentos nas pernas, amortecimentos nos pés, e em muitos casos o travamento da coluna.
A hérnia de disco, a patologia que acaba tendo números alarmantes, pois mais de 14% da população, vem desenvolvendo esta patologia.
Os especialistas afirmam que mais de 95% dos casos dispensam cirurgia, ocorrendo absorção do disco após fisioterapia e tratamento clínico.
A osteofitose, conhecida popularmente como bico de papagaio, é um crescimento ósseo anormal entre duas vértebras da coluna vertebral que causa dor e limitação de movimentos. Pode atingir a coluna cervical, torácica e lombar. É chamada de bico de papagaio porque quando visto ao raio-X, o osteófito faz lembrar um bico de papagaio.
Alguns especialistas acreditam que o bico-de-papagaio possa surgir devido à desidratação do disco intervertebral, por espondilose, por pré-disposição genética, sobrecarga articular (como no caso de obesidade), devido a algum problema articular prévio (como inflamação, fratura, ruptura de ligamentos, entre outros) ou em consequência de impactos sofridos desde a infância.
É importante salientar que a principal causa do aparecimento desta anomalia óssea é a permanência em posturas incorretas ao longo da vida, resultando em lesões nas articulações vertebrais.
Destas últimas, originam-se os osteófitos, que por sua vez, causam a desidratação do disco intervertebral, fazendo com que as vértebras fiquem mais próximas uma da outra, com consequente compressão da raiz nervosa. Portanto, a dor presente na osteofitose decorre dessa compressão.
Para ambas as patologias o tratamento pode cirúrgico ou conservador.  Com relação ao tratamento cirúrgico, este é recomendado quando o paciente apresenta um quadro muito grave da doença.
Já o tratamento conservador, através de práticas orientadas e regulares de fisioterapia e tratamentos conservadores tem obtidos ótimos resultados.
Não deixe as dores nas costas te atrapalharem, fale conosco.

CONTATO

There are no reviews yet.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *